…e ao Mundo! Hoje, dia em que Barack Obama é proclamado 44ª Presidente dos E.U.A, a esperança num futuro mais próspero e animador é restabelecida.

Milhões de pessoas assistiram, em Washington, ao juramento de Obama, numa cerimónia solene dotada de uma segurança nunca antes vista. O facto de Obama se tornar no primeiro Presidente negro poderia aumentar as potenciais ameaças de extremistas ou membros de grupos racistas. Por isso, foi montado um esquema de segurança sem precedentes: 20 mil polícias, soldados e agentes estavam espalhados pela capital e, durante a cerimónia, caças foram sobrevoando a área, assim como barcos da Guarda Costeira, equipados com metralhadoras, patrulharam o Rio Potomac...

Um dia de posse histórica! O sonho americano recomeça no momento em que a Casa Branca abre as suas portas ao primeiro “inquilino” negro, perante milhões de testemunhas. Não se sabe exactamente quantos estiveram hoje, em Washington. Fala-se de 2 milhões de pessoas que estiveram, ao frio, a assistir à tomada de posse. Um número suficiente para que a torne na maior cerimónia de sempre do género.

As expectativas dos norte-americanos e do Mundo nunca estiveram tão altas, assim como a fé depositada no sucessor de George W. Bush. Apesar do novo Presidente dos Estados Unidos herdar duas guerras muito desgastantes, no próximo Oriente, é na política interna que se centra a grande prioridade do mandato de Barack Obama, ou seja, combater a pior crise económica desde a grande depressão.

Não há dúvida de que a eleição de Obama tem sido celebrada por enormes massas, pelo Mundo inteiro. Mas o capital de esperança que a mesma suscitou pode vir a ser contestado por muitos, desde o anti-americano Presidente da Venezuela, Hugo Chávez, até ao regime do Irão. Ou políticos e outros países que não vêem em Barack Obama uma força de mudança, mas sim aquilo que ele realmente representa a partir de hoje, ou seja, o quadragésimo quarto Presidente dos Estados Unidos da América.

Mas quarenta anos após o assassinato de Martin Luther King, Barack Obama, um afro-americano, ser eleito Presidente, é um feito para a História. E hoje, todos fomos um pouco americanos, ao nos juntarmos a eles nas suas aspirações, esperanças e sonhos. Que também são nossos! God bless America!

Etiquetas:

One Response so far.

Comente este artigo