No passado dia 21 de Novembro, foi apresentado o CD “Filhos do Coração”, no Museu Colecção Berardo, no CCB. Tal como já tinha noticiado no ano passado, aquando do lançamento do livro, venho agora, com muito empenho, voltar a falar deste projecto de solidariedade da autoria da jornalista da TVI, Alexandra Borges.

Tanto o livro, como agora o CD, surgem a partir da Grande Reportagem da TVI, “Infância Traficada” que, conduzida pela Alexandra e pelo repórter de imagem Júlio Barulho, veio alertar os portugueses para situações que ninguém imaginava existirem em pleno século XXI. Ali, assistímos, impávidos, aos gritos silenciosos de socorro das crianças do Gana, forçadas a trabalhar no Lago Volta, após terem sido vendidas pelos próprios pais aos pescadores locais. Vímos os olhares tristes destas crianças escravas a pedirem a libertação.

Alexandra Borges não podia ficar passiva perante tamanha atrocidade. Foi por isso que, no ano passado, lançou um livro infantil, escrito a meias com o Luís Figo e com ilustrações de Ana Cardoso, intitulado "Filhos do Coração". Parte das receitas da venda desse livro foram entregues à Fundação Luís Figo, permitindo que muitas daquelas crianças pudessem ser entregues a Organizações Não Governamentais que lhes facultam cuidados de saúde básicos, escolaridade, afecto e uma cama. Ainda assim, foi pouco e a Alexandra não cruzou os braços.

Agora, com o apoio da Editora Farol, da TVI, da revista Lux, entre outros, vários cantores gravaram um Hino composto por Tozé Brito e Pedro Vaz, inspirado na reportagem " Infância Traficada". Aos cantores como Luís Represas, José Cid, Adelaide Ferreira, Rita Guerra, Tiago Bettencourt, 4Taste, Gil do Carmo, entre outros, juntaram-se jornalistas como Manuela Moura Guedes, Júlio Magalhães, Ana Leal, apresentadores de televisão e actores como Pedro Granger, Dalila do Carmo, Sandra Celas, Rita Pereira e muitos outros, para entoarem juntos o Hino e darem voz ao sofrimento das crianças escravas do Gana.

O CD, que contém o hino original e ainda 10 temas, que vários cantores cederam, graciosamente, ao projecto, está já à venda, em exclusivo, nas lojas Worten, com o preço simbólico de 3 euros. Metade desse valor reverterá para este projecto de solidariedade. Para que tenham uma ideia, não se paga nada para resgatar uma criança do Lago Volta mas podemos garantir segurança, saúde, alimentação e educação a cada uma destas crianças, o que pode custar cerca de 1000 euros ao ano. Se, por exemplo, retirarmos uma criança com 5 anos do Lago, é necessário assegurar-lhe, pelo menos, os próximos 10 anos de vida e de estudos, o que implica um custo total de cerca de 10 mil euros para que, aos 15 anos, essa criança, a quem foi roubada a infância, se transforme num adolescente independente e feliz.

A Alexandra Borges é jornalista há 20 anos e já fez reportagem nos mais variados cenários de guerra tendo, nesse contexto, visto morrer muitos inocentes. Mas também é mãe há 5 anos e ter assistido, no Gana, à escravização de crianças da idade dos seus filhos, a trabalharem 14 horas por dia, 7 dias por semana, não podia deixá-la indiferente. Como jornalista, cidadã e mãe, sentiu o dever de ajudar. “Eu ouvi o silêncio ensurdecedor que denuncia o sofrimento daquelas crianças e não me vou calar até lhes dar voz”, afirmou. Agora, com os meios que a Alexandra colocou ao nosso dispor, também podemos fazer a diferença. Vamos juntarmo-nos e fazer com que o mundo deixe de ignorar este flagelo, porque é a indiferença que está a matar estas crianças. Comprem o CD! As crianças escravas do Gana agradecem.

Etiquetas:

One Response so far.

Comente este artigo