A Lego não pára de inovar e surpreender. Sempre na linha da frente e atenta a tudo o que se passa ao seu redor, a famosa marca de mini tijolos acabou de lançar uma nova linha de modelos de construção para os amantes da natureza. Para deixar a criatividade florescer...


No final do ano passado, a Lego revelou dois novos conjuntos para todos os que desejem adicionar natureza à casa. Chamada de Coleção Botânica Lego, os novos conjuntos incluem um bouquet de flores Lego e uma árvore bonsai Lego. Além de resultar absolutamente deslumbrante, esta nova e original coleção inclui uma série de elementos feitos de plástico vegetal, produzidos a partir de cana-de-açúcar de origem sustentável.


 

«Enquanto muitas pessoas procuram espaços verdes para “destressar”, os adultos agora podem trazer um toque da natureza para sua casa e relaxar enquanto criam e personalizam as suas construções botânicas», comenta fonte oficial da Lego. «E a boa notícia é que as plantas Lego não precisam ser regadas para permanecerem frescas», conclui com humor.

 

set de bouquet de flores apresenta 756 peças que podem ser organizadas numa bela variedade de cores deslumbrantes. Uma combinação de bocas-de-lobo ou snapdragons, rosas, papoulas, ásteres, margaridas e diferentes gramíneas formam o lindo ramalhete que pode ser remontado para se adequar ao humor de quem o constrói ou ao design do ambiente.






Já o set de árvore de bonsai Lego, a empresa conquistou a imaginação dos amantes destas árvores que duram séculos. Composto por 878 peças, este set de construção tem como objetivo trazer uma sensação de tranquilidade para os construtores, enquanto os mesmos modelam o bonsai com folhas verdes ou flores de cerejeira rosa. O set vem com um vaso retangular e um suporte Lego com efeito de madeira para a criação poder ser exibida.

 

Com sete em cada 10 adultos a dizerem que necessitam de novas maneiras de libertar o stress (de acordo com o Estudo Lego Play Well 2020) e mais de oito em cada 10 a afirmar que brincar os ajuda a relaxar e a abstrair, estes novos sets proporcionam o projeto perfeito para os que procuram uma forma criativa e relaxante de libertar o stress.

 





«À medida que os adultos procuram novas maneiras de desligar e relaxar, estamos maravilhados em poder ajudá-los a procurar consolo nas suas agitadas vidas quotidianas enquanto se envolvem na criação destas belas construções botânicas», comenta Jamie Berard, líder de design no Grupo Lego. «Os elementos personalizáveis e a experiência de construção consciente irão ajudá-los a expressar a sua personalidade conforme a sua criatividade floresce.»


Uma coleção decorativa e bem adequada para os dias de hoje, para dar cor à casa e viver 2021 de um modo mais zen.




Mas, tal como comecei, esta não é a única grande novidade. O quadro “A Noite Estrelada” de Vincent van Gogh - uma das pinturas mais famosas do mundo - agora tem um conjunto Lego, permitindo que construtores de todo o mundo recriem a obra-prima de 1889.





Criado por Truman Cheng, estudante de doutoramento de 25 anos, o set foi carregado no site de ideias da Lego - um espaço que permite enviar ideias para produtos Lego a serem transformados em potenciais conjuntos, disponíveis comercialmente. Depois de receber mais de 10.000 votos do público, a empresa dinamarquesa decidiu produzir o conjunto, atribuindo ao designer um por cento das royalties.


 

Também das terras do sol nascente, Jumpei Mitsui, o único construtor profissional certificado de Lego no Japão e o mais jovem em todo o mundo, produziu em tijolos de construção uma das imagens mais icónicas do Japão e do globo – “A Grande Onda de Kanagawa” por Hokusai. Com esta obra, o artista japonês inspirou Vincent van Gogh. Fiquem a saber que “A Grande Onda” é a primeira xilogravura da série de 36 vistas do monte Fuji que Katsushika Hokusai criou entre 1830 e a sua morte, em 1848, aos 88 anos. Quanto à peça em Lego, que levou 400 horas a ser construída, contém 50 mil peças de plástico que formam a famosa onda impressa num bloco de madeira.





“A Grande Onda de Kanagawa” em Lego está atualmente em exibição no Hankyu Brick Museum, em Osaka - um espaço dedicado a exibir o trabalho de Jumpei Mitsui. Para o resto de nós que não podemos visitar fisicamente o mesmo, podemos sempre acompanhar o canal de Mitsui no YouTube, onde ele mostra todas as suas criações. Quanto à icónica onda, em 2024 ela vai estar numa das faces das notas de mil ienes.

0 comentários



Com a chegada da vacina contra o Coronavírus talvez aconteça a reabertura das salas de cinema como muito desejamos. Mas de qualquer forma, não é um excesso de otimismo pensar que os grandes estúdios vão conseguir evitar adiar sucessivamente as suas estreias e que, naturalmente fluindo, finalmente possamos ver os filmes que deveriam ter sido estreados durante 2020. Em qualquer dos casos, é melhor estar preparado para conhecer os filmes que estão à espera de aparecer no grande ecrã, entre grandes produções em curso e regressos.

 

De facto, 2020 foi algo morno, mas o cinema promete dar a volta por cima este ano. Sejam os novos filmes da Marvel e da Disney, e muito mais, há bastantes motivos para ficarmos animados com o regresso às salas de cinema.




Um Lugar Silencioso 2

Eis um dos primeiros grandes adiamentos de 2020. “Um Lugar Silencioso parte 2” estava prestes a chegar aos cinemas quando as salas foram interditadas. A exibição do filme tentou avançar para o fim do ano, mas quando o estúdio percebeu que a situação ainda se iria estender, foi adiado para um ano após a sua data original. Trata-se da continuação do thriller de terror de John Krasinski, cujo enredo acompanha Evelyn (Emily Blunt) a tentar sobreviver com a sua família num mundo de estranhas e impiedosas criaturas.




No Time To Die

No 25º filme da saga James Bond, o agente leva uma vida tranquila na Jamaica. Mas a sua paz dura pouco, pois um velho amigo e aliado da CIA, Felix Leiter, aparece a pedir ajuda. A missão é resgatar um cientista sequestrado, mas acaba por ser muito mais insidioso do que o esperado devido a um misterioso vilão armado com novas e perigosas tecnologias. Além de Rami Malek, encontraremos no elenco alguns rostos que já apareceram nos capítulos anteriores, como Ralph Fiennes no papel de M e Léa Seydoux no de Madeline Swann. A nova Bond Girl deste episódio tem o rosto e o corpo deslumbrantes de Ana de Armas.




Matrix 4

18 anos após a conclusão da trilogia Matrix, a agora co-criadora Lana Wachowski regressa com uma nova aventura, novamente protagonizada por Keanu Reeves e Carrie-Anne Moss. Nenhum detalhe da história foi divulgado até ao momento, mas as filmagens já foram concluídas. “Matrix 4” chega aos cinemas e ao HBO Max em Dezembro.




Black Widow

Não sendo nova no papel de Natasha Romanoff, também conhecida como Viúva Negra, Scarlett Johansson volta a encarnar a sexy super-heroína, mas desta vez a solo. O filme contará as origens do mito, a partir da infância da pequena Natasha, "dada" à KGB ao nascer e treinada para se tornar uma espiã russa perfeita. Dançarina clássica do Stalingrado Bolshoi e viúva de um piloto, o governo tenta matá-la quando o regime soviético cai. Mas ela consegue escapar para os Estados Unidos.




Ghostbusters: Afterlife

Trinta anos após o lançamento de Ghostbusters, mas especialmente três anos depois do reboot feminino com Melissa McCarthy, aqui está, talvez, a sequência definitiva. Realizado por Jason Reitman (filho de Ivan, realizador do original), conta com o elenco histórico formado por Bill Murray, Dan Aykroyd, Ernie Hudson, Sigourney Weaver e Annie Potts.




Dune

Derivado do filme cult de David Lynch de 1984, a versão do realizador canadense Denis Villenueve é o filme de ficção científica mais aguardado de 2021. O protagonista absoluto, num elenco brilhante, é Timothée Chalamet, que dará vida à história do jovem príncipe Paul Atreides, dividido entre o dever de proteger a sua família e a obrigação que isso acarreta. Para ele, uma viagem ao planeta mais perigoso do universo está planeada para encontrar o recurso mais precioso do mundo. E para sobreviver, Paul deve superar os seus medos e, talvez, sacrificar o amor.





Raya e o Último Dragão

A Disney está em força em 2021, seja na Marvel ou na animação. E um dos seus mais impressionantes filmes animados é, certamente, “Raya e o Último Dragão”, que narra a jornada de uma guerreira em busca do mitológico último dragão. O elenco de vozes conta com Kelly Marie Tran (de “Star Wars: O Último Jedi”) e Awkwafina. “Raya e o Último Dragão” chegará aos cinemas e simultaneamente ao Disney+ em março.





The French Dispatch

De Wes Anderson e inspirada na equipa editorial e na história da New Yorker, esta comédia surreal passa-se dentro de uma revista semanal, a mais cool do planeta. “The French Dispatch” conta com a série usual de nomes de primeira linha das produções de Anderson: desde amigos atores do realizador como Bill Murray, Adrien Brody, Tilda Swinton e Owen Wilson a novas entradas como Elizabeth Moss e Timothée Chalamet. O filme já foi apelidado de "carta de amor aos jornalistas".





Top Gun: Maverick

Os anos passam e Tom Cruise continua a arriscar-se. E enquanto ele não vai para o espaço, ele toma os céus de assalto com “Top Gun: Maverick”. Na sequência do clássico de 1986, o actor (assim como o restante elenco) pilotou aviões a jato de verdade nas sequências de ação. O resultado pode ser confirmado nos cinemas lá para Julho.





Os Eternos

A realizadora Chloe Zhao passou 2020 em alta após seu filme, “Nomadland”, tornar-se um dos favoritos dos festivais, o que só aumentou as expectativas para a sua estreia no Universo Cinematográfico da Marvel. Um dos projetos mais ambiciosos do MCU, este filme mostrará a origem de um grupo super-humano antigo.





Gucci

Filme envolto no mais profundo mistério, exceto pelo elenco - Lady Gaga, Robert De Niro e Al Pacino - e o realizador - Ridley Scott – conta a triste história do crime da primeira esposa de Maurizio Gucci, Patrizia, instigadora da execução de seu ex-marido em 1995, culpado de tê-la abandonado, privando-a assim da condição de grande dama da alta sociedade milanesa.





Esquadrão Suicida 2

Após conquistar o público com dois filmes de Guardiões da Galáxia na Marvel, o Realizador James Gunn foi agora para a DC comandar outra equipa inusitada, repleta de personagens questionáveis: o Esquadrão Suicida. Com poucas conexões com o filme de David Ayer, o novo longa-metragem promete humor, ação e uma pegada de filme setentista.





Godzilla Vs Kong

Em 2014, a Legendary iniciou uma nova saga com um reboot sombrio de Godzilla. Alguns anos depois, foi a vez do King Kong ganhar um refresh no intenso “Kong: A Ilha da Caveira”. Naturalmente, era só questão de tempo até ambos os gigantes saírem para se encontrar. O confronto está marcado para breve...





Death on the Nile

Após o assassinato no Expresso do Oriente, Kenneth Branagh veste novamente as roupas do seu amado Hercule Poirot para resolver um mistério que ocorre, desta vez, sob o sol egípcio. Os protagonistas dos designios sombrios são a lindíssima Gal Gadot e o belo Armie Hammer.





Deep Waters

O grande regresso do rei do erotismo brilhante dos anos 80 e 90, o realizador Adrian Lyne. Protagonizado pelos lindos Ben Affleck e Ana de Armas, que se apaixonaram no set de filmagens. O enredo obscuro é o de um marido que permite que a sua mulher tenha casos extraconjugais para evitar o divórcio. Eis que um dos seus amantes desaparece e ele torna-se o principal suspeito. Baseado numa história de Patricia Highsmith.





The Conjuring: The Devil Made Me Do It

O terceiro filme protagonizado por Patrick Wilson e Vera Farmiga como o casal de caçadores de fantasmas da vida real Ed e Lorraine Warren, baseia-se na arrepiante história real de um julgamento por assassinato no qual o réu alegou possessão demoníaca.





Missão: Impossível 7

Sétimo episódio da saga, o filme revisita Tom Cruise como o intemporal Ethan Hunt, um especialista em espionagem de alto risco. Ainda não há detalhes quanto ao enredo, mas sabemos que para esta nova missão com Tom Cruise iremos conhecer Rebecca Ferguson, Simon Pegg e Vanessa Kirby. E muitas das filmagens aconteceram em Itália.





Shang-Chi

Um dos filmes mais enigmáticos da Marvel, Shang-Chi apresentará ao MCU o Mestre do Kung Fu. Ainda não se sabe nada quanto ao enredo, mas as filmagens já terminaram. A estreia acontece em Julho.





Homem-Aranha 3

A próxima aventura do Homem-Aranha de Tom Holland ainda não tem enredo, título ou data definida, mas nada disso impede o enorme hype. Com o retorno de Jamie Foxx como Electro, de “O Espetacular Homem-Aranha 2”, e de Alfred Molina como Doutor Octopus, de “Homem-Aranha 2”, este novo filme promete enfim apresentar o multiverso do aracnídeo no MCU. Será que iremos ver as outras versões do super-herói?





West Side Story

Com um elenco muito jovem que inclui Ansel Elgort no papel principal, este remake do musical cult de 1961 com Natalie Wood, realizado por Steven Spielberg e inspirado em Romeu e Julieta, promete faíscas. Estamos no Upper West Side, no coração da década de 1950, e dois gangues rivais, os Sharks e os Jets, lutam diariamente para dominar o bairro. Para complicar as coisas, Tony, um membro dos Jets, apaixona-se por Maria, a irmã do líder dos Sharks.



Claro que irão acontecer mais estreias, esperemos, mas aqui estão as principais e as mais aguardadas. Porém, há que reflectir, pois 2020 foi o ano em que a TV em streaming “canibalizou” os filmes. As indicações para os Globos de Ouro de 2021, já anunciadas, foram mais um lembrete de como o Coronavírus mudou tudo. Para além da cerimónia, que será realizada a 28 de Fevereiro - data originalmente planeada para os Oscars de 2021 (que agora estão adiados para Abril), a pandemia também acentuou um fenómeno que tem vindo a acelerar nos últimos anos: o crescente domínio cultural da televisão e de canais streaming, bem como a diminuição da influência dos filmes...



0 comentários


Já alguma vez haviam imaginado como seriam certas pinturas famosas ou certos desenhos animados se assumissem um aspecto humano? Agora, tal é possível, pois através da magia que muitas tecnologias oferecem atualmente podemos ter uma ideia de como a Mona Lisa, William Shakespeare ou até o Sr. Incrível seriam se os seus rostos fossem feitos de carne e osso em vez de pinceladas ou pixels.

O responsável por essa proeza, a pessoa que realizou o milagre de trazer esta galeria de figuras e personagens famosas à vida é Nathan Shipley, um artista gráfico baseado em San Francisco, EUA, que usou inteligência artificial (IA) para “ressuscitá-los” ou, melhor dizendo, humanizá-los. No seu perfil no Twitter e Instagram, Shipley já partilhou, entre outros experimentos, os resultados das versões realistas de Monalisa e Frida Kahlo, por exemplo.

 



Shipley colocou os seus vastos conhecimentos em animação e efeitos visuais ao serviço da criação de imagens impossíveis e da exploração de novas tecnologias. Quando o artista viu as possibilidades que a inteligência artificial e as ferramentas disponíveis ofereciam, ele percebeu que muitas das coisas que poderiam ser feitas seriam impossíveis de outra forma. As suas criações foram efectuadas a partir do uso de um codificador chamado StyleGAN.

 

"[...] para mim, criar arte é tanto uma expressão de curiosidade quanto um acto de exploração do processo. Mesmo algumas coisas que podem ser tecnicamente possíveis com VFX e CG podem ser demoradas e caras, enquanto a IA permite possibilidades inteiramente novas", afirma Nathan Shipley.


Como este artista explica, a IA simplesmente interpreta o que vê com base na sua capacidade de analisar. “Este é um espaço para explorar como as redes neurais artificiais interpretam o mundo de uma forma que pode ser semelhante às nossas mentes. Não estou a dizer que uma imagem gerada é a aparência real da Mona Lisa, mas é a maneira como o computador a vê com base num determinado arranjo de variáveis. Isso, para mim, é fascinante".

 

O gosto de Nathan pela arte em geral e pela informática foi o que o levou a realizar este projeto onde arte tradicional e tecnologia, passado e futuro se unem. A inteligência artificial sugere uma tecnologia não natural, radicalmente diferente da carne-e-osso, do calor e até mesmo da textura dos corpos vivos dos seres humanos. Contudo, o artista gráfico ultrapassa essa distância e aproxima a IA da vida real, utilizando os seus talentos e as capacidades em tecnologia para justamente dar vida às personalidades que só conhecemos por pintura, ou que só existem nos ecrãs – pintadas, dos cinemas ou dos computadores. Da família real britânica, passando por alguns presidentes históricos dos EUA, grandes artistas do passado e até às personagens queridas das animações, tudo o que é desenho animado ou pintura é transformado em imagens hiper-realistas, com efeito fotografia, nas mãos de Shipley.

 

“O meu interesse em explorar a manipulação facial e a arte generativa fazendo uso da inteligência artificial começou com um projeto para o museu Salvador Dali denominado “Dali Lives" em 2018. Usei um código deepfake para trazer Dali de volta ao museu e falar com os visitantes sobre sua arte”. Agora, Shipley humaniza e dá-nos uma perspectiva diferente das figuras de sempre e das personagens mais recentes.

 

Fiquem, então, com obras de arte e personagens de animação transformados em “pessoas reais” por Nathan Shipley.


Henry VII


Anne Bolyen

Mary Tudor

Henry VIII


Queen Elizabeth I

Princess Elizabeth I


Diego Rivera

Edward VI


George Washington

William Shakespeare


Andrew Jackson

Ulysses S. Grant

George Washington

Benjamin Franklin
                                                                
                                                                Marie Antoinette

Marie Antoinette

                                Mr. Incredible, do filme "The Incredibles"

                                Mrs. Incredible, do filme "The Incredibles"


Miles Morales de "Spider-Man: Into The Spider-Verse"

                                                Miguel, do filme "Coco"





0 comentários