A Abelha Maia fez ontem, quarta-feira, 40 anos. Foi exactamente há quatro décadas que Portugal transmitiu o primeiro episódio das aventuras e desventuras da abelha "conhecida pela amizade, pela alegria e pela bondade" e “Maia voa sem parar”, tal como canta o genérico. E sabiam que a abertura de cada episódio era cantado pela Ágata, ou melhor Fernanda Sousa, na altura? Pois é! Ágata e Tozé Brito dão as vozes do genérico desta série de animação.

Maia estreou-se no ecrãs de televisão em 1975, sob a chancela da companhia nipónica Nippon Animation, numa co-produção da Alemanha, Aústria e Japão, a partir da adaptação do livro infantil alemão de Waldemar Bonsels, “As Aventuras da Abelha Maia” (Die Biene Maja und ihre Abenteuer no original), de 1912. Hiroshi Saito realizou a série, com desenhos a cargo de Susumu Shiraume, cenários de Nizô Takahash e música de Karel Svoboda. O primeiro episódio foi emitido no dia 1 de Abril de 1975. Mas a Portugal, a Abelha Maia só chegou em 1978, pela RTP1.

Esta simpática e atrevida Abelha marcou gerações e, certamente, ainda hoje os descendentes dos aficcionados da série de desenhos-animados sentem-se encantados com ela e com a música entoada pela ex-"Doce". È verdade, A música do genérico continua a «não sair da cabeça» até das gerações mais novas…

No início dos anos 80, Maia teve direito a uma segunda série. E em 2014, a abelhinha foi “promovida” e voou dos ecrãs de televisão para as telas de cinema. Assim, “Maya, the Bee”, uma produção germano-australiana, estreou em Setembro de 2014, chegando a Portugal em Janeiro deste ano, com o título “Abelha Maia – o Filme”. E assim, Maia continuará a voar, sem nunca mais parar...

Etiquetas:

Comente este artigo