No passado dia 3 de junho, tive o privilégio de ser convidado, inserido num grupo encabeçado pelo Pedro Lopes, escanção do Capítulo – Restaurant & Bar, a conhecer as vinhas Falua, em Almeirim, uma imersão na história e na cultura vinícola da região do Tejo. Ao chegar, fomos recebidos com uma paisagem pitoresca, onde extensas fileiras de vinhas se estendem até onde a vista alcança. Com a particularidade de as vinhas estarem assentes sobre pedras. Um solo coberto de calhaus, com quatro metros de profundidade onde a pedra é soberana. Durante a visita, foi possível saber sobre as diferentes castas cultivadas, como a Touriga Nacional, Trincadeira, e Arinto, além das técnicas utilizadas para garantir a saúde e a qualidade das uvas num terreno tão atípico.

A Falua é uma marca de vinhos que celebra a qualidade e a diferenciação. Fundada em 1994, possui 25 anos de história no mercado português e é detida desde 2017 pelo grupo francês Roullier. O terroir incomparável da vinha que acabei de descrever, localizado na região vitivinícola do Tejo, abrange um total de 45 hectares e cultiva castas autóctones e internacionais, como Arinto, Fernão Pires, Castelão, Touriga Nacional, Aragonez, Trincadeira, Cabernet Sauvignon e Alicante Bouschet.

Destacando-se pela produção de vinhos de alta qualidade, combinando tradições antigas com modernas técnicas de vinificação, a visita à Falua proporcionou uma experiência enriquecedora que abrangeu desde a observação dos métodos de cultivo das uvas até a degustação dos seus renomados vinhos.

 


Ali, fiquei a saber que a Falua possui uma abordagem sustentável, respeitando o meio ambiente e promovendo práticas agrícolas responsáveis. Também pude testemunhar o compromisso com a qualidade, evidente em todas as etapas da produção, desde o cultivo das vinhas até ao engarrafamento dos vinhos.

 

Os responsáveis da Falua que nos acompanharam são extremamente conhecedores e compartilharam connosco informações detalhadas sobre o ciclo de vida das vinhas, a importância do terroir, bem como as práticas agrícolas que influenciam o sabor e a complexidade dos vinhos. Após a visita às vinhas, fomos conduzidos à sala de provas para degustar os vinhos Barão Hospital, Quinta de São José e Conde Vimioso, as marcas mais prestigiadas da Falua. Quanto à linha Conde Vimioso, esta foi reconhecida pela sua elegância e complexidade, refletindo o melhor que a região do Tejo tem a oferecer.



No final, fomos todos almoçar ao restaurante "Oh! Vargas", em Santarém, onde ainda pudemos degustar outros vinhos Conde Vimioso que acompanharam o repasto.

 

 

A visita às vinhas Falua em Almeirim e a prova dos vinhos são experiências que enriquecem o conhecimento sobre a viticultura e a enologia portuguesa. A combinação de uma paisagem deslumbrante, práticas agrícolas sustentáveis e vinhos de alta qualidade fez desta visita uma jornada memorável pelos sabores e tradições do Tejo. Para qualquer amante do vinho, acreditem: a Falua oferece não apenas uma degustação, mas uma verdadeira celebração da arte de fazer vinhos.

 


 

Etiquetas:

Comente este artigo